Cetaphil Restoraderm

Já falei aqui que tenho a pele do corpo seca, então amo testar novos hidratantes. Escolhi o Cetaphil Restoraderm para testar pois achei o nome promissor, além da marca ter uma ótima reputação no mercado. Mas antes de falar o que eu achei dele, vamos à descrição da marca:

A pele funciona como barreira de proteção, porém algumas pessoas possuem sensibilização cutânea. Isso ocorre pela falta de fatores de hidratação natural e pela deficiência de ceramidas, que juntos são responsáveis pela proteção contra agentes externos e manutenção das células que formam a barreira cutânea. Restoraderm Loção Hidratante Corporal Cetaphil restaura a capacidade natural da pele de reter a umidade, devido sua tecnologia exclusiva de Ceramidas, que nutre a pele, aumentando a capacidade de retenção hídrica e diminuindo a evaporação. Por meio de sua similaridade com lipídeos presentes na pele, a barreira cutânea é restaurada, garantindo a normalidade de suas funções. Associada aos derivados de Filagrina (arginina e PCA-sódio), que possuem alta capacidade de retenção de água e ativam os fatores naturais de hidratação, auxilia a reposição da umidade. Sua fórmula garante alívio rápido e prolongado às peles sensíveis. Sua composição permite uma hidratação longa e duradoura, suavizando a pele seca e a pele propensa a eczema.

Cetaphil Restoraderm

Eu estou usando o Cetaphil Restoraderm há pouco menos de um mês e procuro utilizá-lo sempre depois do banho. Uso ele também em outras horas do dia, como nos pés antes de dormir e nos cotovelos sempre que sinto necessidade.

Cetaphil Restoraderm

Como sou meio que viciada em hidratantes, não ando sem um na bolsa, então coloquei um pouco do Cetaphil Restoraderm num potinho pequeno para levar na necessaire e poder hidratar minha pele sempre que precisar. Sempre uso uma gotinha após lavar as mãos e assim manter as cutículas hidratadas.

Tenho usado ele quase todos os dias e tenho sentido minha pele muito mais macia. Mesmo nos dias em que esqueço, ou quando estou com pressa e acabo não passando, minha pele continua hidratada. Até meus cotovelos andam mais macios e, normalmente, eles são super ásperos.

Cetaphil Restoraderm

Isso se deve ao efeito prolongado de hidratação que o Cetaphil Restoraderm possui. Sua textura é cremosa, mas nem um pouco oleosa. A pele absorve ele rapidinho, então não fica aquela sensação estranha de quando o hidratante fica só na superfície da pele. Ele também é hipoalergênico e não possui fragrância, o que é muito bom pra não misturar com o cheiro de algum outro perfume que você queira utilizar.

Cetaphil Restoraderm

Como na embalagem diz que ele é um hidratante para o rosto e corpo, experimentei usá-lo alguns dias nas laterais da minha boca, que são áreas bem ressecadas do meu rosto, talvez as únicas. Como o hidratante que eu costumo utilizar para o rosto é bem fraquinho, achei que esse ajudou bem a tirar esse aspecto ressecado e esbranquiçado, então vou continuar a usá-lo sempre que sentir necessidade. No resto do rosto eu não usei pois não senti necessidade.

Cetaphil Restoraderm

A embalagem dele é super prática! Possui um formato anatômico, fácil de segurar, e um pump, que é ótimo para esse tipo de produto, já que é muito mais prático do que ter que ficar abrindo e fechando uma tampinha. O pump também possui uma travinha, que é ótima para viagens. Você pode levar o Cetaphil Restoraderm na bolsa sem correr o risco dele escorrer nas suas roupas. Eu já levei ele em uma pequena viagem e ele travou direitinho, sem abrir nas minhas coisas.

Jardinagem

Eu costumava achar que não tinha jeito para plantas, talvez por ter visto morrer 2 ou 3 plantas que eu tinha ganhado na vida, rs. Mas sempre gostei de plantas e sempre achei que elas na decoração deixavam a casa muito mais aconchegante, como se o verde natural das plantas deixasse o ambiente mais confortável, sabem? Então eu tinha que aprender a cuidar das minhas plantinhas e tinha que mantê-las vivas e bonitas, pois plantas mortas não deixam nada mais bonito…

Por isso resolvi me aventurar no mundo da jardinagem, mesmo sem saber nada, nadica de nada! Minha primeira planta foi um Lírio-da-Paz que comprei num supermercado, que o marido disse que se eu mantivesse viva por algumas semanas poderia então comprar mais outras. Logo depois eu decidi fazer uma hortinha aqui, mas como moro em apartamento, tinha que ser em vasinhos mesmo. Só que confesso que o projeto horta não deu tão certo assim… Não porque eu não soubesse cuidar, mas porque eu morria de pena de cortar as plantinhas pra cozinhar… Hehe! Então não adianta muito uma horta que você não pode colher, né?

Jardinagem

Daí decidi comprar plantas ornamentais mesmo. Como aqui é bem quente e bate sol da tarde em uma parte, procurei por plantas que gostam de calor. Me dei super bem com as Zamioculcas, que possuem uma manutenção super fácil e não exigem muitos cuidados. Elas nem gostam de muita água, então são ótimas para quem costuma se esquecer de regar as plantas todos os dias… Comprei duas e como as minhas vieram muito apertadinhas no vaso, decidi replantá-las em um vaso maior. Acabou que isso fez dar super certo! Elas desenvolveram muito depois que replantei. E replantá-las foi bem fácil também, eu usei umas bolinhas de argila no fundo do vaso, depois a manta para jardinagem e depois a terra. Antes de colocar a terra eu tirei a planta do outro vaso, tomando cuidado para que as raízes continuassem “grudadas” na terra do vaso original. Daí só completei com terra em volta e usei um pouco de substrato vegetal para orquídea por cima da terra. Fiz esse último passo porque elas vieram forradas com esse tipo de substrato e não quis que elas sentissem muita diferença. O substrato é super fácil de encontrar em lojas de jardinagem ou supermercados grandes (o meu eu comprei no Carrefour).

jardinagem

Depois que eu replantei minhas Zamioculcas eu resolvi replantar também o meu Lírio-da-Paz e segui os mesmos passos. Comprei também um húmus de minhoca e coloquei um pouco nas plantas, e elas pareceram gostar muito! Outra planta que deu super certo aqui foi a Jibóia. Como ela já veio em um vaso grandão eu não senti a necessidade de replantá-la. Apenas rego ela dia sim dia não com muito amor!

Outra planta que estou amando cuidar é do meu buxinho! Ele é aquela arvorezinha que pode ser podada para ficar com qualquer forma. Eles gostam de luz solar e de regas regulares. De vez em quando dou uma podada nele, só pra manter o formato redondinho do arbusto.

Jardinagem

E com isso acho que todo mundo é capaz de cuidar de uma planta! Há muitos erros, mas muitos acertos também e, no final, ver sua planta toda bonita crescendo dá muito orgulho!

Jardinagem

Eu ainda vou falar mais sobre jardinagem por aqui e compartilhar mais coisas com vocês, mas também quero dicas de quem for mais experiente e estiver passeando por aqui.

Espero que tenham gostado do post! Beijos e até a próxima!

 

porta-copos

porta-copos

Eu comprei a juta para um outro projeto, mas me apaixonei pelo material e quis inventar outras coisas. Fiz esse porta-copos lindinho e o que eu mais achei legal foi o contraste da juta, que é um material mais rústico com a fofura da fita de pompom (grelot). Apesar de ser tudo bem fácil de fazer, gravei um mini tutorial para facilitar quem é mais inexperiente… O vídeo ficou mega objetivo, só 1 minuto de duração! Não tem desculpa para não assisti-lo…

A lista de materiais:

  • Tela de juta
  • Fita de pompom (grelot)
  • Pistola de cola quente e bastões de cola
  • Giz para alfaiate (ou alguma coisa para riscar a juta)
  • Tesoura
  • Molde redondo para demarcar o tamanho (pode ser qualquer coisa redonda com um tamanho legal)

Como eu disse, é super simples de fazer e a lista de material pequena. Quanto ao giz de alfaiate, ele pode ser substituído por um lápis. Eu evitaria usar caneta, para não aparecer a linha depois…

porta-copos

Você pode o seu porta-copos assim ou dar mais uma enfeitadinha, pintando algo no meio ou bordando com ponto cruz, como eu fiz no meu. O molde da raposinha é esse daqui:

fox cross stitch

As linhas que eu usei foram da marca Anchor Mouline nas cores:

  • 363
  • 403
  • 1009

Quem fizer posta foto no Instagram e me marca (@franciemmerick) pra eu ver. Espero que vocês tenham gostado!

fashion

Fui somente leitora de blogs de moda por muito tempo e compartilhava, com uma amiga ou outra, alguma dica ou modelo interessante que via na internet, mas eu queria mais. Minha vontade era a de compartilhar minha opinião com outras pessoas, muitas outras, na verdade. E ainda ilustrar meu ponto de vista, mas eu me sentia desqualificada para fazê-lo, mas um dia eu criei coragem e resolvi criar o meu blog de moda (o falecido All My Fashion).

Os primeiros posts foram fraquinhos, não que os de hoje são os ‘melhores de todos os tempos’… Enfim, mas eu senti em cada post que eu estava crescendo e aprendendo mais e mais desse mundo que aprecio tanto! Eu amo o mundo da moda, acho que muitas coisas são esquisitas nele, mas o amo mesmo assim, pois hoje a moda é exatamente o que eu sempre gostei de viver – você se veste do jeito que gosta e pronto!

Não há regras que não possam ser quebradas, não há estilos que não possam ser ignorados. Cada ser humano é diferente e é o que deve ser. Não há graça em ver todos vestidos de uma só forma, só porque algum estilista ditou, ou algum stylist achou que era o “look do momento” e mesmo que seja, você pode optar por se vestir de uma forma completamente oposta ao que foi proposto.

Minha irmã é muito sincera, e ótima como crítica, no que se diz ao figurino. Mas foi quando eu comecei a sair de casa vestindo uma combinação “ridícula” aos olhos dela é que eu comecei a ser notada. Foi assim que eu encontrei o meu estilo e venho o aprimorando a cada dia. Calma, eu não saio de casa vestida como uma maluca. A razão de eu ter citado isso é que a minha irmã só aprova o que ela está acostumada a ver na rua, na tv, internet ou revistas. Até então ela não sabia misturar, ousar. Mas ela está aprendendo e eu mais ainda.

Como seres inseguros, tendemos a aceitar a opinião alheia como verdade absoluta, mas nem sempre ela ajuda, não é mesmo? Quantas vezes você saiu de casa se sentindo linda e alguém com toda a sinceridade do mundo lhe quebrou dizendo aquelas tristes palavras “por que você vestiu isso?” (ou coisa do tipo…). E aí você recolhe os caquinhos do chão e fica o resto do dia ou da noite desconfortável, por mais que outros tentem reanimá-la.

Dizendo tudo isso eu quero transmitir a você, leitora, que o que eu digo, mostro ou ensino pode lhe ajudar muito, mas somente se você se aceitar do jeito que é e, acima de tudo, encontrar seu próprio estilo. Não compre botas estilo cowgirl se você não gosta, não se vista igual a uma bonequinha se seu estilo é jeans e camiseta e nem procure o vestido mais sexy da arara da loja se você gosta de peças clássicas.

Olhe todas as peças do seu guarda-roupas, escolha as que você mais gosta e reflita no seu estilo. A partir daí, passe a procurar dicas que lhe favoreçam dentro do seu contexto (corpo, estilo, poder aquisitivo…) e vista o seu melhor!

As críticas podem continuar a vir, mas dê atenção somente às construtivas, já que todas nós estamos sujeitas a errar.

Beijos e até a próxima!

Imagem: IBC World News

1 2 3 96